Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cremepimenta

cremepimenta

Sex | 30.01.15

"O Inverno é amigo das grávidas"

"O Inverno é amigo das grávidas", ouvi ontem dizer e realmente é verdade.
A gravidez da Carlota foi passada de Verão, com tempo bastante quente. Nesta altura, a meio do caminho, toda eu estava inchada, dedos dormentes, precisava da ajuda de cintas, meias elásticas e almofadas para dormir e o anel teve de ficar em casa desde muito cedo.
Agora, nesta gravidez de Inverno, tudo está, por enquanto, diferente.
Apesar de crescer todos os dias e da mega-barriga - que quase parece que fim de tempo ou de gémeos -, o anel ainda está no dedo, todo o meu calçado me serve e ainda não sinto necessidade de cintas.
É certo que a roupa é mais chata porque é quase impossível encontrar casacos que nos fiquem bem, ao mesmo tempo que fecham na zona da barriga (resta-me um único casaco comprado no ano passado e cujo fecho ainda fecha), mas a moda das leggings e camisolas compridas ajuda e muito!
Sex | 30.01.15

Das coisas que não têm preço

A cara de felicidade da nossa filha ao ver a irmã numa ecografia.
Da cumplicidade dela com a médica que a fez nascer e com quem pouco conviveu, mas que ontem na consulta fez questão de ajudar, ao jeito de doutora brinquedos, a medira  tensão à mãe.
Da vontade dela em participar na preparação da chegada da irmã.
E dos seus olhos brilhantes que iluminam os nossos dias.
Qua | 28.01.15

Dar cor ao cinzento dos dias

Confesso que, por natureza, tendo a não ser a pessoa mais optismista do mundo. Mas por vontade e convicção, tento ver sempre o copo meio cheio e, em dias um bocadinho mais cinzentos preciso procuro dar cor a alguns momentos.
E qual a melhor cor senão este cenário esta manhã em casa da minha mãe.
 
Uma pequena amostra das roupinhas que, lentamente, vão saindo dos caixotes ou chegando até nós em segunda ou terceira mão (who cares, gosto de roupa com história).
Sex | 23.01.15

3/52 semanas | Irmãs

Esta semana trouxe a confirmação que o nosso mundo vai ser ainda mais cor de rosa!
Vamos ter mais uma menina e a mana mais velha está radiante e em constante mimo com a barriga.
A meio desta viagem começo a sentir o nervoso miudinho do "mas ainda tenho TUDO para preparar", mas procuro manter a calma. Há ainda muito a fazer e a mudar lá por casa... um passo de cada vez.

Qua | 21.01.15

"E as chupetas? Temos de comprar chupetas!"

A mais recente preocupação da minha filha relativamente ao bebé são as compras que temos de fazer (e eu ainda não lhe apresentei às famosas listas que por aí se multiplicam).
Dentro da infindável lista, chegou agora às chupetas.
- Temos de comprar chupetas, diz ela.
- Nem tanto, respondo eu, caso o bebé seja como a irmã que nunca as quis.
Então, lembrou-se que na "nossa" parafarmácia, onde trabalhar a minha esteticista (a B., a melhor do mundo) vende chupetas. Depois de dias a lembrar e relembrar a cada passagem pela porta da parafarmácia, já me disse que amanhã quer ir comigo à esteticista.
- "Pintar as unhas", diz ela.
Comprar chupetas, acredito eu que seja isso que queres no fundo!
Sab | 17.01.15

Momentos que derretem o coração de uma mãe

Ao despedir-se de mim, volta para trás para dar um beijinho na barriga!
Depois de dormir em casa da avó, a primeira coisa que pergunta, quando fala comigo ao telefone e depois de lhe perguntar se ela dormiu bem, é se o bebé também dormiu bem!
O meu coração transborda de alegria e orgulho ♥

Sex | 16.01.15

"Tens um bebé a crescer na barriga e pronto?!"

Há dias (talvez semanas vá), em conversa com uma amiga que me perguntava como me sentia, respondia-lhe que me sentia normal.
"Então tens um bebé a crescer na barriga e pronto?!", respondeu ela. Sim, basicamente é isso. Tanto nesta gravidez como na primeira. Enjoos foram coisa raríssima por cá e tirando alguma sensação de desconsolo com a comida, só mesmo a barriga a crescer me diz que estou grávida!

Tenho um bebé a crescer na barriga e pronto!
Qui | 15.01.15

A segunda viagem

Sempre pensei que uma segunda gravidez seria, necessariamente, diferente. E claro que é.
Mas se há coisas sobre as quais acho que somos mais despreocupadas numa segunda gravidez, há outras que ganham toda uma nova dimensão.
A começar pela decisão de engravidar em si (caso seja planeada como no nosso caso). Não sei bem porquê, mas acho que a decisão de ter um segundo filho(a) foi mias difícil de tomar. E depois é os timings. Se na primeira gravidez era quando tivesse de ser, numa segunda já há todo um calendário do primeiro filho que nos faz balançar.
Primeiro a diferença de idades. Depois, após o segundo risco no teste e aquele sorriso parvo do "e agora?!", começam as contas para saber quando deverá nascer e pensar se poderemos, eventualmente, perder algum momento importante da vida do(a) mais velho(a).
Outra coisa que - às vezes - me faz pensar é o tempo de internamento. A minha filha esteve praticamente 5 dias "nas luzes" por causa da puta da icterícia. Se na altura me questionava como é que havia mães que optavam por ter alta enquanto os bebés ficavam internados, agora acho que as compreendo melhor... praticamente uma semana no hospital havendo outra criança em casa é complicado.
Depois é a eterna comparação entre a primeira e a segunda gravidez, o relembrar de como nos sentíamos, enfim, toda uma panóplia de pormenores. Até o sentimento de culpa quando percebemos que já não fotografamos a barriga há umas 3 semanas...
Acima de tudo, acho que a verdadeira diferença é a disponibilidade. Numa primeira gravidez e à parte do trabalho, toda a nossa atenção pode centrar-se no maravilhoso fenómeno que se desenrola no nosso corpo. Mas numa segunda (ou terceira...ou quarta), há já um filho(a) que precisa e exige a nossa atenção.
Mas há algo que não me deixa nunca de surpreender. O maravilhoso milagre da vida. Ou como, de facto, os nossos corpos foram feitos para isto e, quase sem se dar por ela, gerámos um novo ser. Mais um bocadinho de nós.

Ter | 13.01.15

1/52 semanas | Passeios com o sol de Inverno

Ao longo do ano passado fui seguindo este desafio em alguns blogues, nomeadamente no Comer, Vestir & Babar, e como acho que é um excelente exercício decidir tentar.
Ora então, consiste numa fotografia da minha filha por semana ao longo de todas as semanas do ano. Não vai ser fácil e, correndo tudo bem, teremos mais um(a) protagonista dentro de alguns meses. 
 
Um bocadinho fora de tempo, mas a fotografia de 2015 poderá resumir o 1.º e 2.º domingos do ano, em que o sol de Inverno nos levou por um passeio de bicicleta pelo Parque, terminando com exercícios.