Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Creme Pimenta

Ter | 20.11.18

Porque todas as Crianças têm direito a ter o seu Açores e o seu Mémé

Creme Pimenta
Hoje, 20 de Novembro, Dia Universal dos Direitos da Criança, apresento-vos o Açores e o Mémé.O Açores vive connosco há uns 5/6 anos e, como o nome denuncia, veio com o pai de uma (das muitas) viagem ao arquipélago das nove ilhas encantadas. Acompanha todas as noites da C. desde então.O Mémé chegou-nos da Suiça, via madrinha R. e é o companheiro de Baby C. desde as férias do ano passado, altura em que foi lentamente substituíndo o também helvético Coelhinho (que não se (...)
Seg | 19.11.18

Quando se perde uma oportunidade de estar calado

Creme Pimenta
Todos nós já tivemos, pelo menos uma vez na vida, um daqueles momentos em que sentimos que perdemos uma boa oportunidade para estarmos calado. Acontece. Mas há pessoas que, pelo cargo que desempenham, devia ter um pouco mais de cuidado nas afirmações. Tipo o Trump, por exemplo, quando chama nomes aos jornalistas ou quando disse que "Quando usado como deve ser, o arame farpado pode ser uma vista bonita". Ou basicamente sempre que abre a boca, sejamos honestos.O presidente americano (...)
Seg | 12.11.18

E se pudéssemos resolver tudo com uma birra?

Creme Pimenta
Hoje conversava com uma amiga sobre as birras que algumas crianças fazem pela manhã para ficar na escola e ficámos a pensar como seria se os adultos fizessem o mesmo...Esta conversa fez-me pensar...infelizmente há muitos adultos que devem ter bem menos vontade de ir trabalhar do que algumas crianças de ir para a escola.E com a agravante que, habitualmente, em menos de uma hora. a criança já esqueceu a birra e passa o resto do dia em diversão (comparo com crianças ainda no (...)
Seg | 12.11.18

Pesadelo nocturno

Creme Pimenta
Verdadeiro pesadelo nocturno é quando a pirralha adormece pelas 19h e acorda à meia-noite e te anuncia: "Mas eu não quero dormir..."
Dom | 11.11.18

Esquizofrenia domingueira

Creme Pimenta
Os domingos querem-se calmos. Especialmente quando está mau tempo.Cá por casa costuma ser assim.O dia corre devagar, sem grandes planos. Manhã e tarde tranquila, vagorosa.Quando chega o mau tempo gosto de chegar a casa ao início da tarde e já não voltar a sair.Mas depois, normalmente ali pelo fim do dia, lembro-me que tenho duas filhas e há toda uma semana para preparar e o domingo, até aí calmo e vagaroso, transforma-se, com toda a casa a entrar em alvoroço.É roupa para o banho (...)